Follow by Email

segunda-feira, 3 de março de 2014

Localizado à ou na?

Dúvida enviada por uma ex-aluna: "Este aeroporto está localizado na Região Metropolitana; O terminal do ônibus Executivo Conexão Aeroporto está localizado à Avenida Álvares Cabral, 387". Qual dos dois é o correto, ou ambos estão corretos?

No português formal, os verbos seguintes - localizar, situar, morar, residir, domiciliar, bem como os nomes deles derivados: localizado, situado, sito, residente, domiciliado - exigem depois deles o uso da preposição "em" e, não, "a". Logo, a frase adequada à norma-padrão é a primeira: localizado na (em + a = na).

Em casos como esse, vale a pena consultar um bom dicionário de regência verbal, como o de Celso Pedro Luft.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Para onde ou para aonde?

Dúvida de Daniel Tisk: Wagner, quando usamos a preposição para antes de onde, também temos que colocar o aPor exemplo: 'Todo amor é eterno enquanto dura/E quando acaba, para onde vão nossas juras?'. O certo é para onde ou para aonde?.

Caro Daniel, o adequado à norma-padrão é "para onde", pois o "para" é preposição, e o "a" do advérbio "aonde" também é preposição, logo, as duas têm a mesma propriedade morfológica: serem preposições. Nesse caso, ou se usa uma ou outra.

Observe apenas que, do ponto de vista do sentido, elas são distintas. Ir a algum lugar denota ideia de ida transitória, ou seja, se digo que vou a Bahia (quem me dera!) significa que vou e ficarei lá por pouco tempo, em seguida retornarei a Belo Horizonte. Diferentemente, se eu disser que vou para a Bahia significa que vou e ficarei lá por muito tempo, meses ou anos e, depois, voltarei. 
 
Espero ter esclarecido sua dúvida...

Abraço!

domingo, 29 de abril de 2012

Bom-senso? Nova Iorque?


Dúvidas encaminhadas por Geraldo Magela de Faria, licenciado em Letras pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UNIBH) e revisor:

"Apresento estas questões para os amigos que gostam de estudar o idioma.
 
1 A minha parceira de revisão de textos, Viviane, achou no VOLP o registro bom-senso (com hífen). Os dicionários não abonam este registro.
Um dos destinatários disse que se deve respeitar o VOLP e concordo com ele. E neste caso?
 
2 Nunca gostei de Nova Iorque (da grafia, porque a cidade eu não conheço, assim como nunca comi caviar).
 Pois, hoje, deparei com a definição de nova-iorquino no Houaiss, conforme segue: "[...] relativo ao Estado de Nova York ou à cidade de mesmo nome (E.U.A.) ou o que é seu natural ou habitante". Fui ao VOLP e, para meu espanto, estão lá nova-yorkiense e nova-yorkino. Não acreditei, fiz outras leituras e confirmei."

Minha resposta


Questão 1

O Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), quer queiramos ou não, é a fonte oficial para dúvidas de ortografia. Se ele registra bom-senso, com hífen, na norma-padrão é assim que teremos de grafar.

Questão 2

Ou se grafa Nova Iorque, aportuguesado, ou New York. É um absurdo o Houaiss chancelar um erro desses.

Quanto a "nova-yorkino", não se trata de uma incoerência, pois, na nova ortografia, as letras "k" e "y" foram inseridas ao alfabeto do português. Além disso, o VOLP traz também a forma variante "nova-iorquino".


domingo, 18 de dezembro de 2011

Gadgets pra quê?

     Dias desses, estava lendo o caderno Direito & Justiça, publicado por um dos jornais de Minas Gerais. Em um dos artigos, cujo título era Pirataria, o articulista saiu-se com esta frase: "As leis não podem alcançar efeitos se lhes faltarem os suportes de ferramentas operacionais. A oferta às escâncaras de tais gadjets nas praças, nas ruas, nas calçadas e até nas vizinhanças de postos policiais é a melhor prova da frágil capacidade de reação do Estado.".
     Não quero discutir o conteúdo da argumentação do autor contra a pirataria, questão que mereceria outro artigo, mas mostrar a desnecessidade do emprego de palavras inglesas - e pior - transcritas de forma incorreta. 
     Na frase citada, aparece uma palavra da língua inglesa, cuja grafia correta é gadget, escrita com gê também na segunda sílaba e, não, jota, como saiu no jornal. O que significa essa palavra? Aparelho, dispositivo, invento, engenhoca, artifício.
     E aí minha pergunta: por que o jornalista, em vez de simplificar, em vez de usar a língua materna, empregou uma palavra inglesa pouco usual? Deixo a resposta para vocês, blogueiros de plantão.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Questão de concurso do CESPE/UNB (2011)


Trata-se de uma questão interessante sobre correspondência oficial, em uma prova para Procurador da Assembleia Legislativa do Espírito Santo. Vejam:


"MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Of. 012/2013-MJ
                                                                                             Brasília, 10 de agosto de 2013.
Assunto: Resolução n.º 12/2013-MJ

A Sua Excelência o Senhor
Fulano de Tal
Ministro de Estado da Saúde
70.000 – Brasília, DF

Considerando as informações acima, relativas à parte inicial de um ofício hipotético, assinale a opção que contém a forma correta do vocativo a ser empregado nesse ofício.

A Senhor Ministro
B Excelentíssimo Senhor Ministro
C Digníssimo Ministro
D Magnífico Senhor Ministro
E Mui Digno Senhor Ministro."

Qual a resposta correta? Deixarei vocês pensarem e comentarem. Daqui a alguns dias, darei a resposta fundamentada. Combinado? Abraço a todos!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A Polícia Civil do Estado ou do estado de Minas Gerais?

A aluna de Letras do Centro Universitário de Belo Horizonte (UNIBH), Clara Terra Benevides Sanches, me enviou por e-mail a pergunta acima. Como se trata de uma dúvida comum, reproduzo a resposta que enviei para ela.


O substantivo estado, como nome comum, escreve-se com caixa-baixa: estado de saúde, estado psicológico etc. Contudo, quando ele significa unidade da Federação, deve ser escrito com caixa-alta: Estado de Minas Gerais, o Estado do Rio de Janeiro, entre outros.

A título de confirmação, veja o que registra o Dicionário escolar da língua portuguesa, da Academia Brasileira de Letras, 2. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2008, p. 542: "[...] 6. Território decorrente da divisão geográfica e política de um país: Estado de Minas Gerais [...]".

Como a competência para legislar sobre questões ortográficas pertence à Academia Brasileira de Letras, não  resta dúvida de que, no português formal, a palavra "estado", quando se referir à unidade da Federação, deve ser escrita com inicial maiúscula: Polícia Civil do Estado de Minas Gerais.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Quais as diferenças entre anexo e em anexo?

Recebi um e-mail de Micheline Almeida com a seguinte pergunta: "Como se diz: em anexo ou anexo?".

Resposta: no português formal, a palavra anexo é um adjetivo e concorda com o substantivo a que se refere em gênero (masculino/feminino) e em número (singular/plural). Exemplos:

  1. Enviamos anexos (masculino plural) os ofícios (masculino plural).
  2. Seguem anexas (feminino plural) as correspondências (feminino plural).
  3. A carta (feminino singular) segue anexa (feminino singular).
  4. O documento (masculino singular) está anexo (masculino singular).
A expressão em anexo é uma locução adverbial e, por sua natureza adverbial, nunca sofre variação, ou seja, fica sempre em anexo. Exemplos:

  1. Enviamos em anexo os ofícios.
  2. Seguem em anexo as correspondências.
  3. A carta segue em anexo.
  4. O documento segue em anexo.
Aproveito para agradecer a Micheline pela pergunta enviada.